Arquivo da categoria ‘Wave 14’

Lync Server 2010

Publicado: 13/09/2010 em Wave 14

É isso ai!

image

Este é o novo nome do antigo OCS que tinha como code-nome Wave “14” ou Communications Server “14”. A explicação para este nome é o seguinte:

“Uma combinação de “link” e “sync” – Lync é conectar pessoas de maneiras novas, a qualquer hora, em qualquer lugar.”

Gostemos ou não já está definido Alegre

Para os mais ansiosos também já é possível fazer o download do produto na versão RC.

Faça o Download do RC agora!
http://technet.microsoft.com/en-us/evalcenter/ff808407.aspx

Anúncios

Novidades Wave “14”

Publicado: 08/09/2010 em Wave 14

Acaba de sair do forno a versão release candidate do Wave “14”, esta que á a versão mais próxima da versão final já está disponível para MVPs.

Além disso já foi definido o nome final do produto que infelizmente ainda não pode ser divulgado, mas posso adiantar que não será Communications Server 2010.

Mais algumas novidades para o Communications Server…

  • O cliente de Live Meeting será instalado em conjuntos com o cliente do Communicator, ou seja, será um único cliente para todas as funcionalidades.
  • Irá existir um novo cliente web baseado em Silverlight para permitir que usuários que não tenham o cliente instalado possam ingressar em reunião de Live Meeting. Este é um novo cliente e não substitui o Communicator Web Access (CWA).
    • Quando um usuário clica em ingressar na live meeting o sistema detecta se o Communicator cliente está instalado. Caso não esteja o usuário poderá conectar via Silverlight.
    • Participantes conectados via Silverlight irão ingressar como anônimos, o que permitirá que usuários de fora da organização se conectem a reuniões virtuais já que não será necessário o cliente instalado nem mesmo uma autenticação no Active Directory.
  • O CS 2010 irá federar com o Windows Live “Wave 4” e ao contrário das versões anteriores irá permitir que os usuários realizem chamadas com Áudio e Vídeo.
  • Todas as funcionalidades do CS 2010 estão tendendo para funcionarem tanto on-premise (local), na nuvem (Microsoft Online Service), ou hibrido.
  • Será possível fazer transferência de arquivos entre clientes OCS mesmo quando um dos clientes estiver fora da rede atrás de um NAT ou Firewall. Isso porque a transferência não será mais ponto-a-ponto.
  • Suportabilidade para virtualizar todas as funcionalidades do CS 2010 que não tenham nenhuma função de áudio e vídeo.
  • A nova funcionalidade media bypass irá permitir que em uma implementação consolidada do CS 2010 o servidor front-end “fale” diretamente com um IP-PABX suportado sem a necessidade de se ter um servidor Mediation.
  • O mesmo servidor Mediation poderá encaminhar chamadas para diferentes gateways ou IP-PABX.
  • O Communicator 2010 irá suportar o codec G.711 o que permitirá com que o cliente “fale” diretamente com Gateways conectados a PSTN.

    Fonte: Inside OCS

  • Os fabricantes Aastra e Polycom estão lançando uma série de novos dispositivos para usuários de OCS, são eles.

    image image

     image image

    image image

    Número de Telefone Privado

    Um usuário (normalmente um executivo) pode agora ser configurado com um segundo número de telefone privado que não seria listado em qualquer lugar no diretório para outros usuários navegar e identifica-lo.  Um toque especial está associado com chamadas direcionadas para o número de linha privada e nenhum dos recursos avançados (encaminhamento de chamada, chamada de equipe, RGS, etc.) estão disponíveis.  A linha privada também não adere as regras de presença “Não incomodar” e irão sempre tocar desde que o usuário esteja logado.  O número de identificação que aparecerá nas chamadas efetuadas por este usuários ainda será o número principal, o número privado só será usado para rotear chamadas recebidas e assim proteger ainda mais o número de tornar-se conhecido aos usuários indesejados.

    Telefones de Áreas Comuns

    Por conta do dispositivo Polycom CX700 (Tanjay) sempre exigir um usuário logar ele nunca foi considerado uma boa solução para áreas abertas e compartilhadas como quiosques, chão de fabricas etc.. Com a chegada do CS 2010 uma variedade de novos dispositivos estão sendo disponibilizados pelos principais players incluindo Polycom e Aastra. Algumas fotos dos dispositivos podem ser vistas no blog do MVP Mike Stacy.
    Esses dispositivos podem registar-se diretamente no Communications Server usando um objeto do AD pré-definido e dedicado para isso e desta forma estes dispositivos serão capazes de realizar chamadas de acordo com que o administrador permitiu. Adicionalmente, usuários que tenham Enterprise Voice habilitado podem fazer logon no dispositivos usando um PIN, e então utilizar o seu permissionamento de ligações de acordo com o seu perfil. Uma vez que o dispositivo fique inativo por algum tempo, o usuário logado é desconectado e ele volta a utilizar o logon genérico.

    Gerenciamento de Chamadas

    O serviço de grupo de resposta (Response Group Service  ou RGS) contém uma série de novos recursos. Chamadas anônimas permite que agentes aceitem fazer chamadas sem mostrar sua identidade. O método de roteamento AutoAttendant oferece uma configuração nos quais todos os agentes do RGS irão receber chamadas simultaneamente, independentemente da sua presença atual.  Os controles de gerenciamento de RGS agora têm as mesmas ferramentas de gerenciamento que o resto dos componentes do CS, o CS shell (PowerShell) e o painel de controle do CS (CSCP).  Configurações mais ricas de IVR e prompts oferecem mais opções para personalizar atendimentos de grupo de resposta. 
    O serviço Announcement foi atualizado para lidar com regras de roteamento de números não atribuídos, de modo que se as chamadas de entrada para DIDs válidos, mas não atribuídos sejam roteadas para o Communications Server de forma que a resposta a estas chamadas sejam tratadas como desejado, em vez de apenas encaminhá-las para um único número principal.
    Um recurso chamado Call Park foi adicionado para permitir aos usuários colocar uma chamada de voz em espera e em seguida pegá-lo em outro endpoint sem a necessidade de encaminhar a chamada.

    Translation de Numeração

    Como faz parte das Melhores Práticas criar planos de numeração e regras de normalização em conformidade com a norma RFC3966 (ex. E164 com o prefixo ‘+’) ainda existirá cenários onde o sistema de telefonia legado não consegue lidar com alguns dígitos (como o ‘+’) ou o dispositivo não pode (ou os administradores não querem) permitir mudanças nos planos ou regras de numeração.
    Nas versões anteriores apenas o ‘+’ poderia ser removido do servidor de mediação antes de sair do OCS.  Com o CS 2010 podem ser adicionadas várias regras para manipular mais URIs antes da chamada ser roteada para o gateway.  Isso significa que dígitos podem ser adicionados, removidos ou substituídos usando padrões de RegEx.  Isso é muito vantajoso quando lidamos com implantações utilizando Direct SIP onde nenhum gateway de mídia está disponível para fornecer a manipulação dos números.

    Fonte: Jeff’s Blog

    Como vocês já devem saber toda a administração do Communications Server “14” será baseado em Scripts PowerShell, assim como é hoje no Exchange 2010 também teremos a console web de gerenciamento, que nada mais é que uma interface amigável que gerar o script powershell e executa no servidor.

    Para quem desejar ou precisar customizar ações ou até mesmo automatizar algumas tarefas, o time de produtos já está disponibilizando alguns scripts para as tarefas mais comuns.

    Security (Role-Based Access Control)

    Policy Management

    User Management

    Communications Server Topology

    Site Resiliency

    Com a adição do componente ‘site’ no Communications Server o serviços de usuário agora pode ser balanceado e protegido contra falhas de dispositivo e site, através da associação dos usuários com mais de um local.  Data Center e escritórios principais com implantações de servidores de CS são definidos como um Central Site e pequenos e médios escritórios remotos onde está instalado um Survivable Branch Appliance (SBA) são definidos como Branch Site. Cada usuário que tenha habilitado a função de Enterprise Voice é então associado com um site primário e um secundário.
    Um dos novos componentes de servidor encontrados na função de servidor front-end é o Registrar
    O serviço Registrar cuida do login e a conexão dos end-point com o CS. Este componente está presente tanto na função de servidor front-end (Standard Edition e Enterprise Edition) quanto no SBA.  Quando o end-point executa uma pesquisa SRV (SRV lookup) dos serviços do CS, ele agora pode receber várias respostas, ordenada por prioridade, então o os clientes tem a capacidade de procurar em outro host os serviços do CS caso o host principal esteja inacessível.  Este recurso oferece a capacidade de fornecer serviços altamente disponíveis para os usuários utilizando um pool secundário no mesmo site ou proteção de recuperação de desastres, usando ainda outro pool em um site remoto.
    Para clientes localizados em uma filial com o SBA configurado como seu principal pool esses usuários podem ser atendidos por outro pool em um site central, no caso do SBA falhar.  Caso haja uma falha na WAN ou um perda de conexão para o pool principal no site central os usuários de escritórios de filiais ainda permanecem logados em seu cliente Communicator, mas apenas os recursos de Enterprise Voice e comunicações peer-to-peer estarão disponíveis entre os usuários deste escritório local.
    É importante compreender que o SBA é simplesmente um registrador e não um pool completo, apenas serviços limitados são fornecidos pelo SBA, principalmente com a intenção de manipulação de registro do usuário e recursos de discagem de voz via a PSTN.

    Call Admission Control (CAC)

    Call Admission Control (CAC) é basicamente um nome fantasia para o gerenciamento de largura de banda de chamada de voz, que determina se a sessão de áudio ou vídeo pode (e deve) ser estabelecido baseado na tomada de medidas em tempo real das condições de rede.  Ele é aplicado para o fluxo de mídia atravessando segmentos de rede LAN/WAN, mas não abrange as comunicações através da Internet ou PSTN.  O Edge Server ou mídia gateway é onde se encontram as fronteiras para a funcionalidade do CAC.
    As políticas de CAC podem ser definidas pelos administradores para definir valores máximos de largura de banda total para áudio e vídeo (independente), bem como a largura de banda máxima possível atribuída a uma única chamada de áudio ou vídeo (mais uma vez, configurações separadas). 
    No cenário de uma chamada entre dois sites que utilizem uma WAN altamente congestionada a funcionalidade de vídeo pode ser desativado pelo CAC para impedir que a experiência na chamada de voz seja considerada ruim pelos usuários. No mesmo cenário chamadas de áudio poderiam ser automaticamente roteadas via PSTN se ambos locais tiverem seu próprio PABX ou se de alguma outra forma tivessem conectividade via PSTN.

    Mediation Server Bypass

    Este recurso (também referido simplesmente como media bypass) oferece uma redução de largura de banda e pode ajudar a melhorar a qualidade da chamada reduzindo a latência, removendo a transcodificação e minimizando o potencial para problemas de roteamento de pacotes adicionais o que pode gerar impacto nas comunicações.

    Suporte a Múltiplos Gateways

    Ao contrário das versões anteriores do OCS onde um servidor de mediação (Mediation Server) só poderia ser configurado para se comunicar com um gateway único agora o servidor de mediação pode ser configurado para manipular várias rotas para diferentes gateways assim como múltiplos gateways podem ser configurados para rotear chamadas para o mesmo servidor de mediação.  Isso pode reduzir muito a necessidade em alguns cenários de implantação distribuída de hardware.

    Manipulação de Caller ID

    As informações de identificador de chamada (caller ID) podem ser personalizadas em chamadas de saída, estas podem ser configuradas para todos os usuários ou para usuários e grupos específicos.

    Fonte: Jeff’s Blog